Joanete: quais são as causas do problema e como seu médico pode curá-lo

Joanete: quais são as causas do problema e como seu médico pode curá-lo

Poucas coisas atrapalham mais o nosso dia-a-dia do que um incômodo na hora de caminhar. E quem tem joanete sabe muito bem do que estamos falando: a dor intensa causada por esse problema acaba com o bom humor de qualquer pessoa. Mas afinal, o que é o joanete e quais são suas causas? E o mais importante: existe algum tratamento capaz de fazê-lo desaparecer de vez?

Como saber se você tem joanete

O joanete é uma deformidade que altera a angulação dos ossos do dedão do pé. Essa saliência, uma espécie de “calo” ósseo, aparece na articulação da base do dedão. Quando uma pessoa tem joanete, o dedão acaba apontando na direção dos outros dedos.

Além de ser esteticamente desagradável, o joanete causa grande incômodo, atrapalhando até seu movimento ao caminhar. Quem tem joanete costuma notar que a pele sobre o local afetado fica vermelha e sensível, com um inchaço – e, o pior de tudo, o pé fica bastante dolorido, prejudicando seus movimentos.

Mesmo que você observe todos os sintomas do joanete, é indispensável que você procure um ortopedista, não apenas para buscar a confirmação do diagnóstico mas também para receber um tratamento adequado. Não vale a pena ficar sofrendo enquanto se adia a visita ao especialista.

Quem sofre com o problema

O joanete geralmente aparece entre os 20 e 30 anos de idade. Com o passar do tempo, seus sintomas vão se agravando. Sua ocorrência está ligada a dois fatores: ele pode ocorrer tanto por uma predisposição da pessoa como pelo uso de calçados inadequados.

O paciente com predisposição genética tem um risco maior de desenvolver o problema. Mas mesmo quem não tem essa predisposição pode ter joanete, já que o uso contínuo e repetido de calçados que não oferecem o suporte e proteção adequados aos seus pés podem causar essa deformidade.

Descendo do salto alto

Os grandes vilões são os sapatos apertados demais ou com pontas estreitas, principalmente os de salto alto. Ou seja: alguns dos modelos favoritos das mulheres se encaixam perfeitamente nessa descrição, o que certamente contribui para o joanete ser um problema tão comum e frequente.

Quando a pessoa passa o dia todo com a ponta do pé espremida num calçado apertado – e quando todo o peso do corpo fica apoiado sobre essa região –, é inevitável que a área seja afetada. Em muitos casos, o resultado disso é o joanete. Não por coincidência, as mulheres têm uma incidência muito maior de joanete do que os homens.

Qual é o tratamento indicado?

Além de fazer o diagnóstico correto do problema, o médico ortopedista é o profissional capacitado para explicar a você o que fazer para amenizar as dores causadas pelo joanete. Isso passa, inclusive, pela escolha de sapatos adequados.

Há maneiras de aliviar o sofrimento e combater as inflamações, mas elas são todas temporárias e provisórias. O único tratamento realmente eficaz para o joanete é a cirurgia. Só assim você poderá se livrar de vez do problema.

A boa notícia é que esse procedimento é bastante seguro e tem alto índice de sucesso. Apesar de muita gente achar que uma intervenção cirúrgica deve ser reservada apenas aos problemas de saúde mais graves, é importante destacar que existem diversos procedimentos que oferecem um excelente ganho de qualidade de vida e não trazem nenhum grande risco. E esse é justamente o caso da cirurgia de joanete.

Intervenção segura e eficaz

Atualmente, com o avanço das técnicas desenvolvidas para a realização desse procedimento, é possível corrigir a deformidade através de pequenas incisões na pele. Ou seja: o paciente consegue se curar do joanete com uma intervenção cirúrgica pouco invasiva, e que propicia ótimos resultados. Por isso, vale a pena procurar o médico ortopedista e se livrar de vez desse problema. Seus pés agradecem.

2017-11-29T07:40:40+00:00

About the Author:

DRA. DANIELLE MELONI
CRM-SP 138.470 | TEOT 13156 - Especialista em Ortopedia e Traumatologia e cirurgia do Pé e Tornozelo. Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.
Traumatologista