Sete dicas essenciais para prevenir lesões na prática de esportes

Sete dicas essenciais para prevenir lesões na prática de esportes

A prática regular de atividades físicas é fundamental para quem deseja manter um estilo de vida saudável. Fazer exercícios traz bem-estar e disposição, melhora a qualidade do nosso sono e pode ser a chave para prevenir diversos problemas de saúde graves – isso sem contar o aumento em nossa autoestima, já que uma rotina ativa ajuda a manter o peso ideal e traz ganhos óbvios na parte estética.

Se você já incluiu algum esporte ou programa de condicionamento em seu dia-a-dia, parabéns: sua saúde agradece! Mas é bom ficar atento: da mesma forma que os exercícios físicas trazem inúmeros benefícios, a prática equivocada desse tipo de atividade pode atrair vários problemas. Por isso, é essencial saber como prevenir lesões na prática de esportes, garantindo que seu tempo na academia, no parque, no campo ou nas quadras seja proveitoso, seguro e benéfico.

Praticar esporte sem risco não é difícil nem complicado: na maioria dos casos, basta contar com o bom senso, ficar atento às recomendações dos especialistas e ter em mente que os exercícios físicos devem melhorar nossa condição – assim, dores crônicas e outros sintomas negativos devem ser encarados como sinais claros de que algo está errado. Como em qualquer outra parte das nossas vidas, a informação é o melhor jeito de aproveitar ao máximo os benefícios do esporte e dos exercícios sem riscos. A seguir, algumas dicas importantes para ajudar na prevenção de lesões:

Não deixe de fazer aquecimento e alongamento

Esses são passos indispensáveis antes de qualquer tipo de atividade física, seja ela individual, como exercícios com aparelhos, ou em grupo, como a prática de qualquer tipo de modalidade esportiva. Com os músculos devidamente alongados e o corpo devidamente aquecido, a chance de sofrer algum tipo de lesão é reduzida drasticamente.

O costume de realizar aquecimento e alongamento ajuda a prevenir desde os incômodos musculares mais corriqueiros até condições mais graves, que podem tirar você de combate – e atrapalhar todo o seu programa de condicionamento físico – por um longo período. Portanto, não se esqueça: não existe prática de esporte segura sem antes se aquecer e se alongar.

Use sempre roupas e tênis adequados

É essencial contar com trajes e equipamentos indicados para o seu esporte, especialmente as roupas e tênis ideais. A escolha dos calçados certos são um cuidado absolutamente indispensável para os esportistas de qualquer nível. Se os tênis que você está usando não oferecem o suporte necessário ou prejudicam sua pisada, esse pode ser o início de muitos problemas graves nos ossos, músculos e tendões.

Portanto, nada de improvisar: se você não tem um calçado adequado na mochila, deixe os exercícios para o dia seguinte. E pode parecer exagero, mas camisetas, calções e meias próprias para sua atividade também contribuem para uma rotina saudável de exercícios. Afinal, praticar esporte com limitação de movimento ou com incômodo em alguma parte do corpo também pode aumentar o risco de lesão, já que você não estará se movimentando de forma livre e natural.

Tente sempre proteger seu corpo

Já que estamos falando dos itens necessários para a prática esportiva segura, vale lembrar que há diversos tipos de peças capazes de reduzir os riscos de contusão. Elas vão desde joelheiras, cotoveleiras e caneleiras até protetores bucais e nasais. E se você pratica algum esporte que necessita de equipamento específico, como tênis, squash ou golfe, não deixe de fazer sua escolha com muito critério e pesquisa. Uma raquete pesada demais, por exemplo, pode fazer você desenvolver uma lesão mesmo que jogue tênis apenas aos sábados ou domingos.

Leve a sério sua atividade física

Isso vale mesmo que o esporte seja apenas uma opção de lazer ou passatempo. Você pode não ser nenhum craque ou superatleta, mas isso não quer dizer que você deva dispensar alguns cuidados básicos. A começar pelo sono: além do próprio cansaço, que por si só já é um fator de risco de lesões, o desgaste excessivo pode tirar seu foco e aumentar o perigo de você sofrer quedas e choques. Durante sua atividade, não se esqueça de tomar água em abundância, já que a hidratação adequada ajuda a prevenir câimbras, por exemplo. Por fim, preste atenção ao local e às circunstâncias de sua sessão de exercícios. Jogar em gramado esburacado, quadra molhada ou piso quebrado pode ser uma uma grande fria!

Adote uma alimentação balanceada

Fazer exercícios sem estar com o corpo bem nutrido é uma péssima escolha. Uma dieta equilibrada, sem excessos de gordura e sal, e com fartas porções de vegetais variados, é mais um fator que contribui para o bom funcionamento do organismo – e, por consequência, para contribuir na prevenção de lesões. E vale lembrar que o álcool, obviamente, não combina com os exercícios – deixe a cervejinha ou o drinque, para outra hora (e sempre com consumo moderado).

Fique atento aos sinais do corpo

É claro que uma dorzinha aqui e um incômodo ali podem ser simplesmente o resultado de uma sessão mais puxada ou de um jogo mais disputado. Faz parte da rotina do atleta. O problema é quando isso se transforma numa dor crônica, em algum tipo de limitação de movimento ou em algum outro tipo de sintoma ruim. Sempre leve em conta os sinais de seu corpo.

Deixe a ideia de “jogar no sacrifício” para os profissionais que precisam suportar a dor para não ficar de fora de uma partida decisiva. Se você sente que seu desempenho está sendo prejudicado, interrompa sua atividade, dê tempo suficiente para um relaxamento e recuperação e preste atenção na possível repetição do problema. E, claro, não tente diagnosticar e tratar uma lesão por conta própria. O que nos leva ao último item da lista…

Não deixe de consultar seu médico

Recorrer ao especialista em Ortopedia e Traumatologia só depois que o problema já apareceu é um dos grandes equívocos dos praticantes de atividades físicas. O médico deve ser visto não apenas como o responsável por tratar sua lesão, socorrê-lo em caso de fratura e orientar sua reabilitação.

Por ter todo o conhecimento necessário para identificar as causas de cada tipo de lesão, o ortopedista é seu grande aliado na hora de indicar as técnicas e procedimentos mais indicados para você se prevenir e reduzir riscos. E mais: o especialista pode ajuda-lo até a melhorar sua performance, pois está treinado para diagnosticar fatores que possam estar limitando seu desempenho. Portanto, não deixe para procurar o médico só quando já estiver fora de combate e preso ao sofá de casa!

2017-08-31T14:35:17+00:00
Traumatologista